1978 – Tribuna Internacional de Compositores da Unesco em Paris. Autor da obra representante do Brasil : Trajetória, sobre texto de Orlando Codá, para soprano e conjunto de câmera.

1983 – World Music Days em Aarhus, Dinamarca. Compositor escolhido pelo júri da ISCM (International Society for Contemporary Music) para representar o Brasil no Festival, com a obra Oriens III, para trio de flautas. Delegado oficial do Brasil para o Festival e para a Assembléia Geral da Sociedade.

1984 Chevalier dans l’Ordre des Arts et des Lettres. Condecoração conferida pelo Ministro da Cultura da França, Jack Lang.

1985 – X Bienal de Música de Berlim, RDA. Autor da obra representante do Brasil, Prólogo, Discurso e Reflexão, para piano solo.

1986 – World Music Days em Budapeste, Hungria. Compositor representante do Brasil, com a obra Imagens, para clarineta e percussão. Delegado oficial do Brasil para o Festival e para a Assembléia Geral da ISCM.

1986 – Concurso Internacional de Composição de Budapeste. 3º Prêmio com a obra Três Momentos para Violoncelo Solo (Trois Moments pour Violoncelle Seul).

1987 – Budapest Spring Festival. Compositor convidado.

1991 – BrazilFest’91. Universidade de Akron, EUA. Participação como compositor, com a obra Oriens III, para trio de flautas.

1992 – X Festival Internacional de Musica. Villena, Espanha. Participação como compositor com a obra Três Momentos para Violoncelo Solo.

1992 – Músiques del nostre temps. Palma de Mallorca, Espanha. Participação como compositor com a obra Três Momentos para Violoncelo Solo.

1992 – Aspekte Festival. Mozarteum, Salzburgo, Austria. Participação como compositor com a obra Concertino para Piano e Orquestra de Cordas.

1996 – Sonidos de las Americas / Brasil. Carnegie Hall, New York, USA. Participação como compositor com a obra Prólogo, Discurso e Reflexão.

2000 – Brasil 500 Anos / Festival de Música Brasileira : Do Cravo à Música Eletrônica. Hochschule für Musik Karlsruhe, Alemanha. Participação como compositor com as obras Trajetória (soprano e conjunto de câmera); Estrela Brilhante, Suite nº 3, Toccata, Prólogo, Discurso e Reflexão (piano solo); e Tango (piano a quatro mãos). Participação em mesa redonda com compositores brasileiros.

2003 – Amazônia Deslendada/Vozes do Inferno Verde. Projeto da Apollon Stiftung, fundação de Bremen, que congregou compositores e poetas do Brasil e da Alemanha. Participação como compositor com a obra Unterwegs (barítono, piano, flauta e violoncelo), ciclo de canções sobre texto de Hermann Hesse. Participação em mesas-redondas, na estréia do projeto, em Berlim e Bayreuth (setembro de 2003).

2003 – Compositor residente no Brahmshaus Studio, em Baden-Baden (Alemanha), a convite da Brahmsgesellschaft. Composição da obra Festspielmusik (para dois pianos e percussão), com citações de obras de Johannes Brahms (novembro de 2003).

2004 – The First World Guitar Congress. Participação como compositor convidado pela Towson University, organizadora do evento. Estréia do Concerto para quatro violões e orquestra, com a Baltimore Symphony e o Brazilian Guitar Quartet, sob a regência de Andrew Constantine. Meyerhoff Hall, Baltimore (junho de 2004).

2008 – Klang der Welt / Brasilien. Participação como compositor na série promovida pela Deutsche Oper Berlin, com a obra Trajetória (soprano e conjunto instrumental), sobre texto de Orlando Codá. Berlim (junho de 2008).


1977 – II Bienal de Música Brasileira Contemporânea. 1º Prêmio no Concurso Nacional de Composição para a Bienal, na categoria de Música de Câmera, com a obra Trajetória, sobre texto de Orlando Codá. Funarte/Funterj, Sala Cecília Meireles, Rio de Janeiro.

1980 – Concurso Nacional de Composição para Coro Infantil. 2º Prêmio, com a obra Borba Gato, sobre texto de Luiz Carlos Saroldi. Instituto Nacional de Música da Funarte, Rio de Janeiro.

1980 – Concurso Nacional de “Composição Uma Canção de Natal”. 2º Prêmio na categoria de coro infantil, com a obra Canto de Natal, sobre texto de Manuel Bandeira. INM/Funarte, Rio de Janeiro.

1981 – Concurso Vitale de Composição para Duo de Violino e Piano. 2º Prêmio com a obra Recitativo, Variações e Fuga. Editora Irmãos Vitale, Rio de Janeiro.

1981 – Troféu Golfinho de Ouro, na área de Música Erudita. Prêmio outorgado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro.

1982 – Associação Paulista de Críticos de Arte. Prêmio APCA como autor da melhor obra sinfônica do ano, Variações Sinfônicas. São Paulo.

1983 – I Concurso Nacional de Arranjos Corais. 4º Prêmio, com a obra Suite Nordestina, para coro misto. INM/Funarte, Rio de Janeiro.

1988 – Bolsa Vitae de Artes. Contemplado com bolsa de criação artística pela fundação Vitae – Apoio à Cultura, Educação e Promoção Social, para compor uma ópera sobre Dom Casmurro, de Machado de Assis, com libreto de Orlando Codá.

1992 – Concurso Nacional de Composição “América 500 Anos” (obra sinfônica de caráter programático, celebrando os 500 anos do Descobrimento da América). 1º Prêmio com a obra Horizontes, para orquestra. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

1994 – Academia Brasileira de Música. Eleito acadêmico, em maio de 1994. Rio de Janeiro.

2001 – Troféu Carlos Gomes. Prêmio de “Melhor Compositor” do ano, concedido pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e Alice Carta Promoções. São Paulo.

2006 – Associação Paulista de Críticos de Arte. Prêmio APCA, como autor da melhor obra experimental do ano, A Tempestade. São Paulo.

2013 – Associação Paulista de Críticos de Arte. Prêmio APCA como autor da melhor obra vocal do ano, pela ópera O Menino e a Liberdade. São Paulo.